sábado, 21 de abril de 2012

                               Castelo do temores



Nunca mais me diga o que fazer, sim eu estou bem o abismo em que você  jogou-me  me fez cair fundo, e me trouxe de volta, e agora você esta fosco, sem nenhum brilho.
  Nunca mais diga que, um dia fui influenciada, nunca mais me chame de fraca, ingenua, nunca mais. Com você aprendi que quando estamos no inferno temos que jogar o jogo do diabo, se não ficamos presos lá pra sempre.
  Ganhei o poder, agora o jogo é meu, você vai seguir as minhas regras para sempre e sempre! E agora o portal foi aberto, somente um jogo? Não esse é o meu jogo, e agora eu estou com raiva e só você sabe sabe o que a raiva faz comigo não é!
   Tente fugir, mas a profecia é clara você não vai se esquecer, você vai se consumir em vida, vai sofrer, vai chorar e gritar preso nas masmorras do meu castelo, você será o meu bobo da corte, beberá do meu vinho amaldiçoado, derramará as minhas lagrimas vencidas, vestira a minha camisa de força, andará pelos meus jardins, tão escuros quanto o seu próprio medo.
   A noite você carregará os meus segredos como forma de penitencia, levantará a minha cruz , tentará ir embora, mais isso não existirá pra você, a saída foi fechada quando você entrou no meu castelo dos temores.


Um comentário:

  1. Se as pessoas fossem sinceras assim no mundo ele seria bem mais real!

    ResponderExcluir